INDICA X SATIVA – CURIOSIDADES

Se você é um apreciador da ganja com certeza já ouviu falar sobre as espécies de canabis, a Indica e a Sativa. Mas você sabe quais são as diferenças entre elas?

Primeiramente, você sabia que existe uma terceira espécie de maconha? Pois é! A Cannabis ruderalis é uma espécie do gênero Cannabis originária da Ásia Central, entretanto não é muito conhecida pois possui concentrações de THC e CBD muito baixas. Assim, não é empregada medicinalmente, tampouco recreativamente.

Apesar disso, ela foi tão discriminada quanto a Indica e a Sativa. Se quiser saber um pouco mais sobre esse lance de proibicionismo dá uma olhada no nosso outro post e saiba toda A História da Maconha.

Voltando ao tema… as diferenças entre as espécies indica e sativa vão além dos seus efeitos relaxante e energético, respectivamente. Elas se distinguem em origens, aspectos físicos, tempo de floração, efeitos e efeitos medicinais.

Diferenças das folhas e árvores entre as espécies de canabis

Origens

A Cannabis indica possui origem na Ásia Central e no Subcontinente indiano (Paquistão, Tibet, Nepal, Afeganistão e norte da Índia). Já a Cannabis sativa é originaria das regiões equatoriais (Tailândia, Jamaica, México e sul da Índia).

Aspectos Físicos

Os aspectos físicos são os métodos mais fáceis de se diferenciar as espécies. As Indicas são pequenas, “cheias” (tendo uma característica mais arbustiva), folhas largas com tons mais escuros e odor forte. As Sativas são altas, menos densas, folhas estreitas com tons mais claros e odor menos forte.

Em relação às flores, as Indicas são mais “gordas” e densas. Enquanto as Sativas são mais “magras”, folhosas e menos densas.

Aspectos físicos das árvores das espécies sativa (esquerda) e indica (direita)
Aspectos físicos das folhas e flores das espécies indica (esquerda) e sativa (direita)

Tempo de Floração

O tempo de floração pode variar dependendo da strain. Mas no geral as Indicas florescem mais rápido do que as Sativas, sendo assim a mais comum entre os growers. O tempo que as Indicas levam para florir é de 45 a 65 dias enquanto que as Sativas levam de 60 a 90 dias.

Comparação do tempo de floração entre as duas espécies

Efeitos

A Cannabis indica, por ter um maior nível de CBD em relação ao THC, tem uma característica mais corporal. Assim, ela é mais relaxante, tanto física quanto mentalmente. Alguns exemplos bem conhecidos de Indicas são: Blue Cheese, White Rhino, Purple Punch e Granddaddy Purple.

No entanto, a Cannabis Sativa, tem um nível de THC mais elevado em relação ao CBD e, assim,  tem um efeito mais estimulante. Ela tem uma onda mais eufórica e criativa. É uma parada mais mental. Alguns exemplos famosos de Sativas são: Sour Diesel, Jack Herer, Super Lemon Haze, Amnesia Haze, Tangie e Purple Haze.

Representação das diferenças entre os efeitos das espécies

Efeitos Medicinais

Apesar de ainda não existirem tantos estudos, já sabemos que a maconha possui diversas aplicações na medicina e cada strain tem seu efeito e finalidade própria. Assim, cada tratamento requer um tipo específico da erva. Mas, no geral, a Cannabis indica – por ter um efeito predominantemente físico – é muito eficiente no tratamento de dores agudas e insônia, reduz náuseas, relaxante muscular, entre outras utilidades. E a Cannabis sativa – por ter um efeito predominantemente mental – é muito eficiente no tratamento de doenças como a ansiedade e depressão, além de estimular a criatividade e aumentar o foco.

Mas... e as híbridas?

Além das Indicas e Sativas, também existe um outro tipo: as híbridas. Elas são provenientes de cruzamentos entre strains Indicas e Sativas (daí o nome), podendo ter predominância indica ou sativa dependendo da linhagem. Esse é o motivo de existir tanta variedade de strain e cada vez surgir uma nova. Alguns exemplos de híbridas são: OG Kush, White Widow, Pineapple Express, AK-47.

Conclusões

Visto que existem algumas diferenças entre cada strain existente, tanto em relação ao sabor/odor quanto seus efeitos, é possível encontrar algumas que te agradem mais. Cada pessoa reage de um jeito diferente e, portanto, tem uma preferência de brisa. Com o cruzamento entre espécies foi possível criar novas espécies para atender essas preferências. O Leafly é um site muito maneiro que lista todas strains existentes e classifica de acordo com sua espécie, efeito, cheiro/sabor, entre outros parâmetros. Vale a pena dar uma conferida!

Então não importa se é indica, sativa ou híbrida. O importante é fazer a brisa da melhor maneira para curtir os melhores momentos da vida!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.