“MACONHA MATA NEURÔNIOS” – VERDADE OU MITO?

Não é de hoje que a maconha é um tema que gera muitas polêmicas e sofre muito preconceito. Alguns argumentos são verdadeiros de fato, outros parcialmente, porém tem alguns que são usados contra a planta que não são reais e, por serem fortemente difundidos, a maioria das pessoas acreditam que eles sejam verdadeiros. Por isso nessa série vamos falar sobre as verdades e mitos mais populares relacionados à maconha. Seja bem-vindo ao “Verdade ou Mito?” do THClub!

Representação de cérebro e neurônio

O primeiro mito que vamos abordar possui uma origem um tanto revoltante. Você já deve ter escutado por aí que “fumar maconha mata neurônios”. Quem nunca? Pois é, isso não é verdade! Para explicar a origem desse mito preciso contar um pouco da história que rolou nos EUA.

A ideia “começou” em meados dos anos 70 com o então eleito presidente Richard Nixon tinha um forte discurso de impor a lei e colocar ordem no país, promovendo uma guerra contra as drogas. No final da década, o presidente sucessor, Gerald Ford, deu continuidade a guerra às drogas e um dos principais alvos era a maconha.

Nesse período, o governador da Califórnia, Ronald Reagan, encomendou uma pesquisa para saber se a maconha era perigosa, devido ao aumento do consumo da erva no estado. Como o governador era apoiador da ideologia apresentada pelo presidente, fez com que os experimentos acusassem malefícios causados pelo consumo da ganja.

RIchard Nixon, presidente dos EUA 1969-1974
Ronald Reagan, Governador da Califórnia 1967-1974

Pra você ter uma noção do absurdo feito nos experimentos vou apresentar alguns detalhes importantes que encontramos no site Medium, um site que se aprofunda em tópicos dos mais diversos temas (como eles mesmos se descrevem). Os cientistas utilizaram 3 macacos Rhesus como cobaias (já começa por aí…). “No estudo, os macacos foram expostos a uma quantidade de fumaça equivalente a 30 cigarros de maconha por dia, durante 12 meses. Ou seja, aproximadamente 900 baseados por mês! Claramente, ao fim do ciclo de experimentos, os macacos apresentaram problemas de saúde e começaram a morrer após 90 dias. E a coisa piora mais ainda! Após 6 anos de solicitações judiciais, a NORML (Organização Nacional para a Reforma das Leis da Maconha) obteve acesso aos protocolos do estudo e observaram que a pesquisa foi ainda mais exagerada. Para “facilitar” o experimento, os animais foram forçados a inalar uma quantidade ainda maior de fumaça, em menos tempo (estima-se cerca do equivalente a cerca de 60 baseados em uma exposição de 5 minutos, diariamente), evitando que os pesquisadores precisassem ficar trabalhando o dia inteiro nesta pesquisa”. Um tanto assustador, não é mesmo?

Arte que faz referência aos experimentos realizados com macacos pelo governo americano

“Após a morte dos animais, os cientistas realizaram autopsias para examinar o cérebro dos macacos e compararam com o cérebro de um macaco que não passou por nenhum procedimento experimental. Obviamente, os macacos que passaram pelo experimento apresentaram um número imensamente maior de células mortas no cérebro (neurônios) quando comparados aos animais de controle (ou seja, aqueles que não passaram por inalação forçada de fumaça da maconha)”.

Com esses resultados, o governador Reagan declarou publicamente que o uso da maconha apresentava danos cerebrais permanentes, ou seja, “queimava neurônios”. O ponto é que, além da quantidade de fumaça inalada pelos macacos ser extremamente alta (ainda mais para um animal de porte menor do que o ser humano), o dano cerebral causado ocorreu devido a uma intoxicação pelo monóxido de carbono gerado na combustão da erva. Assim, a causa da morte dos mesmos foi hipóxia e isquemia.

Mesmo 40 anos depois do mito ter sido criado ele continua sendo disseminado e a grande maioria da sociedade acredita que a informação seja verídica. Seria isso resultado de um forte preconceito que a planta ainda sofre ou apenas uma falta de conhecimento público?

 

Fontes:

https://medium.com/tudosobrecannabis/maconha-mata-neur%C3%B4nio-a-origem-do-mito-1-3-ab661bfb48ba

https://super.abril.com.br/ciencia/a-verdade-sobre-a-maconha/

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,AA1353394-5603,00-VERDADES+E+MITOS+SOBRE+OS+PERIGOS+E+O+POTENCIAL+DA+MACONHA.html

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.